Ensino Superior

Nesta página pode obter informação geral sobre o Ensino Superior e as condições de candidatura em 2017, salientando as Provas de Ingresso, os Pré-requisitos e o Processo de Candidatura ao Ensino Superior.

 

 

O ensino superior está estruturado de acordo com os princípios de Bolonha e visa assegurar uma sólida preparação científica, cultural, artística e tecnológica que habilite para o exercício de actividades profissionais e culturais e para o desenvolvimento das capacidades de concepção, de inovação e de análise crítica. Contempla o ensino universitário e o ensino politécnico, leccionados por instituições do ensino superior públicas, privadas ou cooperativas.

  

São conferidas as seguintes qualificações académicas: Primeiro grau (licenciado), grau de Mestrado (mestre) e Doutoramento (doutor). As instituições universitárias e politécnicas conferem graus de licenciado e graus de mestre. O grau de doutor é conferido apenas pelas universidades.

 

Nos Institutos Politécnicos, os estudos que conduzem ao grau de licenciado envolvem 6 semestres que correspondem a 180 créditos. Nas Universidades, o ciclo de estudos conducente ao grau de licenciado tem, normalmente, a duração de 6 a 8 semestres, o que corresponde a 180 ou 240 créditos.

 

O ciclo de estudos que conduz ao grau de Mestre dura entre 3 a 4 semestres, o que corresponde a 90 ou 120 créditos. O grau de doutor, é atribuído a quem tenha obtido aprovação nas unidades curriculares do curso de doutoramento, quando exista, e no acto público de defesa da tese.

 

Consultar: 

Alteração ao regime jurídico dos graus académicos e diplomas do ensino superior

Decreto-Lei n.º 63/2016, de 13 de setembro, procede à alteração do Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de março, que aprova o regime jurídico dos graus académicos e diplomas do ensino superior, em desenvolvimento do disposto nos artigos 11.º a 17.º da Lei n.º 46/86, de 14 de outubro (Lei de Bases do Sistema Educativo).

 

Para além do Concurso Nacional de acesso ao ensino superior, existem  Concursos Institucionais, Regimes Especiais e  Concursos Especiais (Maiores de 23 Anos, Titulares de Diploma de Especialização Tecnológica, Titulares de Diploma de Técnico Superior Profissional, Titulares de Cursos Superiores, Acesso a Medicina por Licenciados, Estudante Internacional)

 

Existe um enquadramento específico para a Mudança e Reingresso no Ensino Superior.

 

As instituições de ensino superior podem também ministrar  Cursos Técnicos Superiores Profissionais para fins de formação profissional especializada. 

 

Instituto Politécnico de Santarém 

Instituto Politécnico de Tomar

Instituto Politécnico de Leiria

Instituto Superior de Línguas e Administração - Santarém

  

Para obter informação detalhada aceda aos seguintes sites

 

Os sites institucionais facultam informação oficial sobre este assunto. Os sites não institucionais facultam informação útil sobre vários assuntos, entre os quais "exames" e "acesso ao ensino superior". Em caso de desfasamento de informação prevalece a que é indicada nos sites institucionais.

 

                                                                                                                              

Institucionais:

Direção-Geral do Ensino Superior

Infocursos

 

Não institucionais:

Portal Universia

Inspiring Future 

Uniarea

Forum Estudante   Guia Prático do Estudante 2017    Guia de Pós-Graduações, Mestrados e Doutoramentos 2017

Mais Educativa 2017

 

 

No site da DGES poderá, entre outras acções:                       

 

- consultar legislação

- consultar informação sobre bolsas de estudo e bolsas de mérito

- consultar informações sobre a avaliação de instituições de ensino superior

- consultar as condições de acesso de todos os pares curso /estabelecimento de ensino superior

- fazer uma pesquisa dinâmica dos cursos superiores

- consultar informação sobre os pré-requisitos

- fazer uma simulação da candidatura

-  consultar as colocações no ensino superior público em anos anteriores

 

Pode fazer consultas utilizando vários critérios:

 

- por estabelecimento de ensino, por curso superior, por área de formação, por área geográfica. Para além de informação sobre o acesso existem links para os sítios dos estabelecimentos de ensino superior sendo assim possível obter informações mais específicas sobre os estabelecimentos de ensino e os cursos superiores.

 

Acesso ao Ensino Superior em 2017

 

 

 
 
 
 
 
 

Ìndice de Cursos

Assistente de Escolha de Curso

Provas de Ingresso - Educação Básica

Colocações Anos Anteriores

Apoio ao Estudante

Bolsas de Estudo

GTAEDES (apoios alunos NEE)

Classificação de Educação Física   Inf DGE - JNE  Inf DGES

Cursos Superiores - Classif Ed. Física é considerada

 

Regulamento do Concurso Nacional 2017

Regulamento dos Concursos Institucionais - Privado 2017

Guia de Candidatura ao Ensino Público 2017

Guia de Candidatura ao Ensino Privado e UCP 2017

Deliberação n.º 1233/2014

 

Concursos Especiais   DGES

Regimes Especiais

Concursos Institucionais (Ensino Privado)

Universidades Estrangeiras

FAQ - Perguntas Frequentes DGES

 

Balcão IncluiES

 

Pode candidatar-se a determinado par curso/estabelecimento de ensino superior, em 2017, o estudante que satisfaça, cumulativamente, as seguintes condições:

 

a)Ter aprovação num curso do ensino secundário ou habilitação legalmente equivalente;

Nota: Os alunos do ensino profissional devem realizar o exame nacional de Português e de uma outra disciplina, cuja classificação é ponderada com a a classificação do curso secundário.

 

b)Ter realizado, em 2015, 2016 ou 2017 os exames válidos como Provas de Ingresso exigidas para acesso aos pares curso/estabelecimento de ensino a que se candidata.

 

c)Satisfazer, em 2017, os pré-requisitos caso sejam exigidos para os pares curso/estabelecimento de ensino a que se candidata;

 

d)Ter uma nota de candidatura igual ou superior ao valor mínimo fixado pelo estabelecimento de ensino superior;

 

e)Ter uma classificação no(s) exame(s) correspondentes às provas de ingresso, igual ou superior ao valor mínimo fixado (igual ou superior a 095 pontos/ o valor exacto é determinado pelos estabelecimentos de ensino superior).   

  
 

CÁLCULO DA NOTA DE CANDIDATURA AO ENSINO SUPERIOR

 

A nota de candidatura é uma classificação na escala de 0 a 200, calculada da seguinte forma, cujo peso é arredondado às décimas, considerando como uma décima o valor não inferior a 0,05.

 

Cada estabelecimento de ensino superior fixa, anualmente, o peso de cada componente, dentro dos seguintes limites:

 

a) Classificação final do curso do ensino secundário - peso não inferior a 50%

Tem o valor da classificação final do ensino secundário, calculada até às décimas, sem arredondamento, e convertida para a escala de 0 a 200.

  

b) Classificação dos exames correspondentes às provas de ingresso - peso não inferior a 35%

 

c) Classificação dos pré-requisitos ponderadores, quando exigidos - peso não superior a 15 %

 

Os cálculos intermédios são efectuados sem arredondamento.

Em caso de empate, considera-se, sucessivamente, as seguintes classificações: 1º - Provas de Ingresso / 2º - Ensino Secundário.

__________________________________________________________________________________________

EXEMPLO

 

Um estudante pretende candidatar-se a um par curso / estabelecimento de ensino superior que atribui o peso de 60 % à classificação final do ensino secundário e 40 % à classificação das provas de ingresso.

 

Realizou os exames nacionais X e Y, correspondentes às provas de ingresso exigidas por esse estabelecimento de ensino. Supondo que obteve as seguintes classificações:

 

- Classif. Final do Ensino Secundário....................... 14,6 valores ( escala de 0 a 20 )

(classificação calculada até às décimas, sem arredondamento)

 

- Classif. do Exame Nacional da disciplina X.............. 172 pontos ( escala de 0 a 200 )

 

- Classif. do Exame Final da disciplina Y....................175 pontos ( escala de 0 a 200 )

 

 

1º) Começa-se por converter as classificações obtidas na escala de 0 a 20 em classificações na escala de 0 a 200, multiplicando-se por 10                  

 

Classif. Final do Ens. Sec. = 14,6 x 10 = 146 pontos

 

2º) Seguidamente multiplica-se cada uma das componentes pelo respectivo peso e procede-se à soma dos resultados obtidos

 

- Classif. Final do Ens. Secundário............................146 x 0,6 = 87,6 pontos

- Classif. do Exame da disciplina X............................172 x 0,2 = 34,4 pontos

- Classif. do Exame da disciplina Y............................175 x 0,2 = 35,0 pontos

 

3º) Calcula-se o respectivo total....................... 157 pontos

 

 

Este estudante terá 157 pontos como nota de candidatura a este par curso / estabelecimento de ensino superior.

Terá notas de candidatura diferentes consoante a ponderação atribuída pelos estabelecimentos de ensino superior à classificação do ensino secundário e à classificação das provas de ingresso.

 

 

Melhoria da Classificação Final do Ensino Secundário para Efeito de Acesso ao Ensino Superior: 

(Decreto-Lei nº 158, de 30 de Junho de 2004)

 

Em cada ano lectivo, a classificação final do ensino secundário utilizada para calcular a nota de candidatura na 1ª fase de candidatura, só pode integrar melhorias de classificação resultantes de exames realizados:

 

a) Em anos lectivos anteriores;

 

b) Na 1ª fase dos exames nacionais do ensino secundário desse ano lectivo;

 

c) Na 2ª fase dos exames nacionais do ensino secundário desse ano lectivo, quando o estudante não tenha realizado o mesmo exame na primeira fase.

 

Estudar no Estrangeiro

O NARIC (National Academic Recognition Information Centre) é o centro nacional vocacionado para dar resposta a questões sobre reconhecimento académico de graus e diplomas estrangeiros de nível superior.

Este centro integra a rede ENIC-NARIC, constituída pelos centros de informação dos Estados-Membros da União Europeia e pelos centros de outros países membros do Conselho da Europa e da UNESCO.

O NARIC português foi criado em 1986, na sequência da adesão de Portugal às Comunidades Europeias, estando integrado na Direção-Geral do Ensino Superior.


 O NARIC presta informações sobre:

·         Reconhecimento académico de graus e diplomas estrangeiros de nível superior;

·         Nível de formações académicas obtidas no estrangeiro;

·         Reconhecimento profissional;

·         Legislação no âmbito do reconhecimento académico e profissional;

·         Sistema de ensino superior português / Portuguese higher education system.

Compete, ainda, ao NARIC:

·         Emitir declarações comprovativas do nível de formações académicas obtidas no estrangeiro;

·         Emitir declarações relativas à grelha de classificação no sistema de ensino superior português.

 

Euroguidance - Erasmus+

Ploteus - Portal Europeu para a Aprendizagem

Universia

Estudar na Europa
Europa.eu

Comissão Europeia - Educação e Formação

Europass