Oferta Curricular - Agrupamento de Escolas Dr. Ginestal Machado

Ensino Secundário: Escola Secundária Dr. Ginestal Machado

Biblioteca da ESDGM

Ensino Secundário - Cursos Científico-humanísticos

Estes cursos conferem a certificação do ensino secundário - Nivel 3 do Quadro Nacional de Qualificações - e estão mais vocacionados para o prosseguimento de estudos no ensino superior. 

Na ESDGM são leccionados os quatro cursos criados : Artes Visuais, Ciências Socioeconómicas, Ciências e Tecnologias e Línguas e Humanidades.

Plano de Estudos e Desenvolvimento do Currículo  (ESDGM)

Planificação dos Conteúdos e Critérios de Avaliação (ESDGM)

Informação sobre Cursos Científico-Humanísticos - DGE - Ensino Secundário

 

Estes cursos têm uma estrutura por anos curriculares (10.º/11.º/12.º anos), compreendendo duas componentes de formação - Geral e Específica.

O modelo de avaliação implica a realização obrigatória de exames nacionais em quatro disciplinas no ano em que são terminais:

- Português

- Disciplina trienal da Formação Específica

- Duas disciplinas bienais da Formação Específica. Os alunos podem optar por realizar exame nacional apenas a uma disciplina bienal da Formação Específica e na disciplina de Filosofia da Formação Geral.

 

Para além da finalidade de avaliação/classificação das disciplinas estes exames podem constituir-se como Provas de Ingresso no Ensino Superior.

 

Legislação de referência:

 

Decreto-Lei nº 139/2012 - Aplicação: Ano letivo de 2012-2013: Princípios orientadores da organização e da gestão dos currículos dos ensinos básico e secundário, da avaliação dos conhecimentos a adquirir e das capacidades a desenvolver pelos alunos e do processo de desenvolvimento do currículo dos ensinos básico e secundário - Alteração: Decreto-Lei n.º 91/2013

Portaria nº 243/2012, de 10 de agosto - Define o regime de organização e funcionamento dos cursos científico-humanísticos de Ciências e Tecnologias, de Ciências Socioeconómicas, de Línguas e Humanidades e de Artes Visuais. Alteração: Portaria n.º 304-B/2015.

 Artes Visuais  

 

Componentes de

Formação

 

Disciplinas

Carga Horária Semanal

(X 45 min)

10º

11º

12º

 

 

Geral

·Português

·Língua Est. I / II / III  a)

·Filosofia

·Educação Física

4

4

5

4

4

-

4

4

-

4

4

4

 

 

 

 

 

 

 

 

Específica

b)

 

 

 

 

 

 

·Desenho A

6

6

6

 

 

Duas:

·Geometria Descritiva A

6

6

-

·Matemática B

6

6

-

·História da Cultura e das Artes

6

6

-

 

 

Duas:

·Oficina de Artes / Oficina Multimédia B / Materiais e Tecnologias c)

-

-

4

· Psicologia B / Aplicações Informáticas B / Economia C / Direito / Filosofia A / Geografia C /

Língua Estrangeira I, II ou III (*) d)

-

-

4

 

·Ed. Moral e Religiosa  (opcional)

(2)

(2)

(2)

 
 

Em cada ano letivo o funcionamento das disciplinas de opção está condicionado pela existência do número mínimo de alunos inscritos, previsto na legislação, e pela disponibilidade de recursos materiais e humanos.

 

a) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, iniciará, obrigatoriamente, uma segunda língua no ensino secundário. No caso de iniciar uma língua, tomando em conta as disponibilidades da escola, poderá cumulativamente dar continuidade à língua estrangeira I como disciplina facultativa, com aceitação expressa do acréscimo de carga horária.

Línguas estrangeiras disponíveis: Inglês, Francês, Espanhol, Alemão. 

b) O aluno escolhe duas disciplinas bienais (10.º e 11.º anos) e duas disciplinas anuais (12.º ano).

c) d) O aluno escolhe duas disciplinas anuais, sendo uma delas obrigatoriamente do conjunto de opções c).

 

Algumas disciplinas anuais têm precedência:

Filosofia A (Filosofia); Língua Estrangeira (Língua Estrangeira)

 

(*) Continuidade da Língua Estrangeira estudada na componente de formação geral nos 10º e 11º anos

 
Programas das disciplinas

 

· Dependendo dos exames nacionais realizados, este curso permite o acesso a cursos superiores de Arquitetura, Design de Comunicação, Design Industrial, Design de Interiores, Design de Moda, Pintura, Escultura, Conservação e Restauro, História de Arte, Cinema, Multimédia, Ensino Superior Policial ...

Para uma informação mais detalhada consulte o site da DGES - Índice de Cursos (pesquisa por Área, Curso, Distrito e Instituição, Assistente de Escolha)

 

Ciências Socioeconómicas

     

 

Componentes de

Formação

 

Disciplinas

Carga Horária Semanal

(X 45 min)

10º

11º

12º

 

 

Geral

·Português

·Língua Est. I / II / III  a)

·Filosofia

·Educação Física

4

4

5

4

4

-

4

4

-

4

4

4

 

 

 

 

 

 

Específica

b)

 

 

 

 

·Matemática A

6

6

6

 

 

Duas:

·Economia A

6

6

-

·Geografia A

6

6

-

·História B

6

6

-

 

 

Duas:

·Economia C / Geografia C / Sociologia c)

-

-

4

·Psicologia B / Aplicações Informáticas B / Direito /

Filosofia A / Língua Estrangeira I, II ou III (*) d)

-

-

4

 

·Ed. Moral e Religiosa  (opcional) 

(2)

(2)

(2)

 
 

Em cada ano letivo o funcionamento das disciplinas de opção está condicionado pela existência do número mínimo de alunos inscritos, previsto na legislação, e pela disponibilidade de recursos materiais e humanos.

 

a) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, iniciará, obrigatoriamente, uma segunda língua no ensino secundário. No caso de iniciar uma língua, tomando em conta as disponibilidades da escola, poderá cumulativamente dar continuidade à língua estrangeira I como disciplina facultativa, com aceitação expressa do acréscimo de carga horária.

Línguas estrangeiras disponíveis: Inglês, Francês, Espanhol, Alemão. 

b) O aluno escolhe duas disciplinas bienais (10.º e 11.º anos) e duas disciplinas anuais (12.º ano).

c) d) O aluno escolhe duas disciplinas anuais, sendo uma delas obrigatoriamente do conjunto de opções c).

 

Algumas disciplinas anuais têm precedência:

Filosofia A (Filosofia); Língua Estrangeira (Língua Estrangeira)

 

(*) Continuidade da Língua Estrangeira estudada na componente de formação geral nos 10º e 11º anos

 
Programas das disciplinas

 

Dependendo dos exames nacionais realizados, este curso permite o acesso a cursos superiores de Economia, Gestão de Empresas, Contabilidade, Fiscalidade, Marketing, Matemática, Informática, Ensino Superior Militar e Policial … Também possibilita o acesso a cursos da área humanística

Para uma informação mais detalhada consulte o site da DGES - Índice de Cursos (pesquisa por Área, Curso, Distrito e Instituição, Assistente de Escolha)

 

Ciências e Tecnologias  

   

 

Componentes de

Formação

 

Disciplinas

Carga Horária Semanal

(X 45 min)

10º

11º

12º

 

 

Geral

·Português

·Língua Est. I / II / III  a)

·Filosofia

·Educação Física

4

4

5

4

4

-

4

4

-

4

4

4

 

 

 

 

 

 

 

Específica

b)

 

 

 

 

·Matemática A

6

6

6

 

 

Duas:

·Física e Química A

7

7

-

·Biologia e Geologia

7

7

-

·Geometria Descritiva A

6

6

-

 

 

Duas:

·Biologia / Geologia / Física / Química c)

-

-

4

·Psicologia B / Aplicações Informáticas B / Economia C / Direito / Filosofia A / Geografia C /

Língua Estrangeira I, II ou III (*) d)

-

-

4

 

·Ed. Moral e Religiosa  (opcional) 

(2)

(2)

(2)

 
 
 

Em cada ano letivo o funcionamento das disciplinas de opção está condicionado pela existência do número mínimo de alunos inscritos, previsto na legislação, e pela disponibilidade de recursos materiais e humanos.

 

a) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, iniciará, obrigatoriamente, uma segunda língua no ensino secundário. No caso de iniciar uma língua, tomando em conta as disponibilidades da escola, poderá cumulativamente dar continuidade à língua estrangeira I como disciplina facultativa, com aceitação expressa do acréscimo de carga horária.

Línguas estrangeiras disponíveis: Inglês, Francês, Espanhol, Alemão.

b) O aluno escolhe duas disciplinas bienais (10.º e 11.º anos) e duas disciplinas anuais (12.º ano).

c) d) O aluno escolhe duas disciplinas anuais, sendo uma delas obrigatoriamente do conjunto de opções c).

 

Algumas disciplinas anuais têm precedência:

Biologia / Geologia (Biologia e Geologia); Física / Química (Física e Química A); Filosofia A (Filosofia); Língua Estrangeira (Língua Estrangeira).

 

(*) Continuidade da Língua Estrangeira estudada na componente de formação geral nos 10º e 11º anos

 
Programas das disciplinas

 

·Dependendo dos exames nacionais realizados, este curso permite o acesso a cursos superiores nas áreas de Saúde, Desporto, Psicologia, Informática, Matemática, Física, Química, Biologia, Ambiente, Geologia, Geografia, Engenharias, Arquitetura, Ensino Superior Militar e Policial...

Para uma informação mais detalhada consulte o site da DGES - Índice de Cursos (pesquisa por Área, Curso, Distrito e Instituição, Assistente de Escolha)  

 

Línguas e Humanidades  

   

 

Componentes de

Formação

 

Disciplinas

Carga Horária Semanal

(X 45 min)

10º

11º

12º

 

 

Geral

·Português

·Língua Est. I / II / III  a)

·Filosofia

·Educação Física

4

4

5

4

4

-

4

4

-

4

4

4

 

 

 

 

 

 

 

Específica

b)

 

 

 

 

·História A

6

6

6

 

 

Duas:

·Língua Estrangeira II ou III (#)

6

6

-

·Literatura Portuguesa

6

6

-

·Geografia A

6

6

-

·Matemática Aplicada às Ciências Sociais

6

6

-

 

 

Duas:

·Psicologia B / Geografia C / Sociologia / Filosofia /

Língua Estrangeira I, II ou III (*)  c)

-

-

4

·Direito / Aplicações Informáticas B / Economia C d)

-

-

4

 

·Ed. Moral e Religiosa  (opcional) 

(2)

(2)

(2)

 
 

Em cada ano letivo o funcionamento das disciplinas de opção está condicionado pela existência do número mínimo de alunos inscritos, previsto na legislação, e pela disponibilidade de recursos materiais e humanos.

 

a) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, iniciará, obrigatoriamente, uma segunda língua no ensino secundário.

(#) No caso de dar continuidade às duas línguas estrangeiras estudadas no ensino básico, deve inserir -se a L E I na componente de formação geral e a L E II na componente de formação específica. Se der continuidade a uma das línguas estrangeiras estudadas no ensino básico e iniciar uma nova língua estrangeira, esta deve integrar-se obrigatoriamente na componente de formação específica, inserindo -se, na componente de formação geral, uma das línguas estrangeiras já estudadas. Se o aluno pretender apenas iniciar uma nova língua estrangeira, a mesma insere-se na componente deformação geral.

Línguas estrangeiras disponíveis: Inglês, Francês, Espanhol, Alemão.  

 

b) O aluno escolhe duas disciplinas bienais (10.º e 11.º anos) e duas disciplinas anuais (12.º ano).

c) d) O aluno escolhe duas disciplinas anuais, sendo uma delas obrigatoriamente do conjunto de opções c).

 

Algumas disciplinas anuais têm precedência:

Filosofia A (Filosofia); Língua Estrangeira (Língua Estrangeira)

 

(*) Continuidade da Língua Estrangeira estudada nas componentes de formação geral ou específica nos 10º e 11º anos

 
Programas das disciplinas

 

· Dependendo dos exames nacionais realizados, este curso permite o acesso a cursos superiores de História, Geografia, Direito, Ciência Política, Comunicação, Relações Públicas, Relações Internacionais, Turismo, Animação Cultural, Educação Social, Psicologia, Sociologia, Serviço Social, Línguas, Ensino Superior Policial ...

Para uma informação mais detalhada consulte o site da DGES - Índice de Cursos (pesquisa por Área, Curso, Distrito e Instituição, Assistente de Escolha) 

Ensino Secundário - Cursos Profissionais

Cerimónia de Assinatura de Protocolos de Estágio

 

Oferta Formativa 2016 - 2019

2017-2019

Na ESDGM serão lecionados cinco cursos: 

Artes do Espetáculo – Interpretação (10.º ano e 12.º ano), 

Informática - Sistemas (10.º ano), Gestão e Programação de Sistemas Informáticos (11.º ano e 12.º ano), 

Multimédia (10.º ano, 11.º ano e 12.º ano),

Organização de Eventos (10.º ano e 11.º ano).

 

Plano de Estudos e Desenvolvimento do Currículo  (ESDGM)

Planificação dos Conteúdos e Critérios de Avaliação (ESDGM)

 

Informação sobre Cursos Profissionais - ANQEP

Os cursos profissionais conferem o Nível 4 do Quadro Nacional de Qualificações – Ensino secundário de dupla certificação, vocacionado para a qualificação profissional dos jovens, privilegiando a sua inserção no mundo do trabalho e permitindo o prosseguimento de estudos.

 

Estes cursos têm um ciclo de formação de três anos (1.º/2.º/3.º) estando as disciplinas organizadas em três componentes de formação - Sociocultural, Científica e Técnica. Têm uma estrutura curricular por módulos, o que permite uma maior flexibilidade e o respeito pelos ritmos de aprendizagem dos alunos. É indicada a carga horária global que será compartimentada pelos três anos.

 

O currículo é fixo – todas as disciplinas têm carácter obrigatório - devendo o aluno escolher a língua estrangeira incluída na Componente de Formação Sociocultural, de acordo com a oferta da escola.

 

Para além das disciplinas e da Formação em Contexto de Trabalho – FCT, estágio, os alunos realizam no final do 12.º ano uma Prova de Aptidão Profissional – PAP, projeto que mobiliza as capacidades e saberes adquiridos ao longo do curso.

 

Consultar o Mundo das Profissões e o Guia das Profissões

 

Legislação de referência:

Decreto-Lei nº 139/2012 - Aplicação: Ano letivo de 2012-2013: Princípios orientadores da organização e da gestão dos currículos dos ensinos básico e secundário, da avaliação dos conhecimentos a adquirir e das capacidades a desenvolver pelos alunos e do processo de desenvolvimento do currículo dos ensinos básico e secundário - Alteração: Decreto-Lei n.º 91/2013

Despacho n.º 9815-A/2012

Portaria n.º 74-A/2013, de 15 de Fevereiro - No seu Artigo 33.º introduz a seguinte Norma revogatória:

1 - É revogada a Portaria n.º 550-C/2004, de 21 de maio, com as alterações introduzidas pela Portaria n.º 797/2006, de 10 de agosto, sem prejuízo do disposto no número seguinte.
2 - As portarias de criação dos cursos profissionais regulados pela portaria nº 550-C/2004, de 21 de maio, com as alterações introduzidas pela Portaria n.º 797/2006, de 10 de agosto, mantêm a sua vigência até à entrada em vigor do quadro normativo decorrente da revisão das modalidades de ensino profissionalizante para jovens.

Portaria n.º 59-C/2014 alterada pela Portaria n.º 165-B/2015

Portaria n.º 550-C/2004, de 21 de Maio, com as alterações introduzidas pela Portaria n.º 797/2006, de 10 de Agosto;

 

Acesso ao Ensino Superior:

O modelo de avaliação não inclui a realização de exames nacionais. Os alunos dos cursos profissionais que pretendem prosseguir estudos no ensino superior ficam sujeitos à realização de exames nacionais nas seguintes disciplinas:

 

a) Na disciplina de Português da componente de formação geral dos cursos científico-humanísticos;

b) Numa outra disciplina trienal ou bienal  escolhida de entre as que compõem os planos de estudo dos vários cursos científico-humanísticos;

 

Deverão realizar o(s) exame(s) exigido(s) como Prova(s) de Ingresso pelos estabelecimentos de ensino superior, que poderão coincidir, ou não, com exames anteriormente referidos. Para uma informação detalhada consulte o site da DGES - Índice de Cursos (pesquisa por Área, Curso, Distrito e Instituição, Assistente de Escolha) 

 

Ver vídeo  Vídeo 2

Site dos cursos de informática e de multimédia

 

Técnico de Artes do Espetáculo - Interpretação

 

Componentes de

Formação

 

Disciplinas

 

Carga Horária Semanal (X 45 min)

Horas

 

(3 anos)

10º

11º

12º

 

 

Sociocultural

·Português

4

5

7

320

·Língua Est. I / II  a)

4

6

-

220

·Área de Integração

4

2

5

220

·Tecnologias de Informação e Comunicação

4

-

-

100

·Educação Física

2

2

5

140

 

 

Científica

·História da Cultura e das Artes

-

4

6

200

·Psicologia

4

5

-

200

·Dramaturgia

4

-

-

100

 

 

 

Técnica

·Interpretação

8

8

9

500

·Movimento

4

5

5

280

·Voz

4

5

7

320

·Formação em Contexto de Trabalho

-

315 h

287 h

602h

 

       

a) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, iniciará, obrigatoriamente, uma segunda língua no ensino secundário

 

Referencial de Profissão - Nível 4 do Quadro Nacional de Qualificações:

O Ator/Intérprete é o profissional que cria e interpreta personagens nas diversas áreas do espetáculo, segundo as orientações do responsável pela conceção e direção do espetáculo.

 

Destacam-se as seguintes atividades:

O objetivo é formar profissionais qualificados, aptos a desenvolver atividades no âmbito do teatro, dança, cinema, televisão, rádio e outras áreas relacionadas com as artes do espetáculo. Permite desenvolver competências ao nível da comunicação e da criatividade. Ao trabalhar o domínio do corpo, a expressividade e as emoções o jovem estará humanamente mais apto para seguir qualquer carreira.

Preparar e criar a interpretação da personagem. Ensaiar a atuação individualmente ou sob orientação do responsável da direção de atores. Atuar em espetáculos teatrais, filmagens, gravações, dobragens, animação e em outras atividades artísticas.

O Ator pode desenvolver a atividade profissional na televisão, cinema, teatro, novo-circo, publicidade, animação e dobragens

 

 Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos

 

Componentes de

Formação

 

Disciplinas

 

Carga Horária Semanal (X 45 min)

Horas

 

(3 anos)

10º

11º

12º

 

 

Sociocultural

·Português

4

5

7

320

·Língua Est. I / II  a)

4

6

-

220

·Área de Integração

4

2

5

220

·Tecnologias de Informação e Comunicação

4

-

-

100

·Educação Física

2

2

5

140

 

 

Científica

·Matemática

4

5

6

300

·Física e Química

4

6

-

200

 

 

 

Técnica

·Sistemas Operativos

2

4

-

133

·Arquitetura de Computadores

2

2

3

140

·Redes de Comunicação

4

3

4

237

·Programação e Sistemas de Informação

8

8

14

590

·Formação em Contexto de Trabalho

-

315 h

287 h

602h

 

       


a) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, iniciará, obrigatoriamente, uma segunda língua no ensino secundário

 

Referencial de Profissão - Nível 4 do Quadro Nacional de Qualificações:

O Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos é o profissional qualificado apto a realizar, de forma autónoma ou integrado numa equipa, atividades de conceção, especificação, projeto, implementação, avaliação, suporte e manutenção de sistemas informáticos e de tecnologias de processamento e transmissão de dados.

 

Destacam-se as seguintes actividades:

Instalar, configurar e efetuar a manutenção de: computadores, isolados ou em rede; periféricos de computadores ou de uma rede local; de estruturas e equipamentos de redes locais; de sistemas operativos de clientes e de servidores; de servidores para a internet; de aplicações informáticas. Implementar políticas de segurança em sistemas informáticos; efetuar a análise de sistemas de informação; conceber algoritmos; conceber, implementar e manter bases de dados; planificar, executar e manter páginas e sítios na internet.

 

Ver vídeo

Ver vídeo

Técnico de Multimédia

 

 

Componentes de

Formação

 

Disciplinas

 

Carga Horária Semanal (X 45 min)

Horas

 

(3 anos)

10º

11º

12º

 

 

Sociocultural

·Português

4

5 / 6

6 / 5

320

·Língua Est. I / II  a)

4

5

-

220

·Área de Integração

4

2

4

220

·Tecnologias de Informação e Comunicação

4

-

-

100

·Educação Física

2

2

3

140

 

 

Científica

·História da Cultura e das Artes

4

4

-

200

·Matemática

4

4

-

200

·Física

-

-

6

100

 

 

 

Técnica

·Sistemas de Informação

4

2

4

210

·Design, Comunicação e Audiovisuais

4

7 / 8

5

350

·Técnicas de Multimédia

8

11 / 10

4

480

·Projeto e Produção Multimédia

-

-

8

140

·Formação em Contexto de Trabalho

-

140 h

280 h

602h

 

       

a) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, iniciará, obrigatoriamente, uma segunda língua no ensino secundário

 

Referencial de Profissão - Nível 4 do Quadro Nacional de Qualificações:

O Técnico de Multimédia é o profissional qualificado apto a exercer profissões ligadas ao desenho e produção digital de conteúdos multimédia e a desempenhar tarefas de caráter técnico e artístico com vista à criação de soluções interativas de comunicação.

 

Destacam-se as seguintes actividades:

Conceber / desenvolver produtos multimédia interativos; captar, digitalizar e tratar imagens, som e texto; editar conteúdos com vista à criação de soluções de comunicação (informativas e lúdicas); integrar conteúdos utilizando ferramentas de autor; programar aplicações multimédia; animar objetos para aplicações multimédia; desenhar conteúdos multimédia

 

Ver vídeo

 

Técnico de Organização de Eventos

 


 

 

 

 

 

 

 

Componentes de

Formação

 

Disciplinas

 

Carga Horária Semanal (X 45 min)

Horas

 

(3 anos)

10º

11º

12º

 

 

Sociocultural

·Português

4

6

5

320

·Língua Est. I / II  a)

4

5

-

220

·Área de Integração

4

2

4

220

·Tecnologias de Informação e Comunicação

4

-

-

100

·Educação Física

2

2

3

140

 

 

Científica

·Psicologia e Sociologia

-

6

4

200

·Economia

4

2

3

200

·Matemática

4

-

-

100

 

 

 

Técnica

·Gestão de Produção de Eventos

4

7

8

420

·Marketing e Comunicação

4

2

2

180

·Produção Técnica de Eventos

4

4

9

330

·Criatividade e Metodologias

4

3

-

170

·Formação em Contexto de Trabalho

-

-

602 h

602h

 

       

a) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, iniciará, obrigatoriamente, uma segunda língua no ensino secundário

 

Referencial de Profissão - Nível 4 do Quadro Nacional de Qualificações:

Técnico de Organização de Eventos coordena e implementa o conjunto diversificado de operações que caraterizam o evento, tais como: programação, planeamento, contratualização e orçamentação, gestão de equipas, relações públicas e avaliação, utilizando as técnicas e procedimentos adequados.

 

Destacam-se as seguintes actividades:

- Programar e produzir eventos;

- Desenvolver programas de eventos;

- Planificar e coordenar as operações que compreendem os eventos aplicando técnicas e metodologias de gestão;

- Elaborar orçamentos, gerir tesourarias, interpretar balanços e indicadores de gestão dos eventos;

- Coordenar as operações de «licenciamento», «ticketing», «público», «segurança», «higiene», «contratos», etc.;

- Aplicar técnicas de procurement (selecção e habilitação de fornecedores);

- Identificar as necessidades de recursos técnicos e humanos afectos aos eventos;

- Coordenar e acompanhar as equipas de trabalho (gestão de pessoas);

- Implementar planos e estratégias de relações públicas;

- Organizar atividades promocionais;

- Aplicar normas protocolares;

- Avaliar o processo e os resultados.

 

Ensino Básico - 1.º, 2.º, 3.º Ciclos

Escolas do 1º Ciclo: Leões - Pereiro

Biblioteca da Escola dos Leões

 

 

1º Ciclo do Ensino Básico - Componentes do Currículo

 

             Carga Horária Semanal (horas)

·Português

7

·Matemática

7

·Estudo do Meio

3

· Expressões Artísticas e Físico-Motoras

3

· Apoio ao Estudo

1.5

· Educação para a Cidadania a)

1

Total

22.5

· Atividades de Enriquecimento Curricular b)

7.5

· Educação Moral e Religiosa (opcional)

1

 

 

a) Oferta Complementar

b) Atividades de inscrição facultativa - mediante inscrição prévia, os alunos poderão frequentar as AEC, nomeadamente Inglês, Atividade Física e Desportiva, Artes Plásticas e Oficinas Criativas (Português, Matemática e Projeto)

 

Escola com 2º Ciclo: Mem Ramires

Biblioteca da Escola Mem Ramires

 

                Disciplinas

Carga Horária Semanal (blocos)

5.º ano

6.º ano

Línguas e Estudos Sociais

Português

3

3

Inglês

2

1.5

História e Geografia de Portugal

1

1.5

 

Matemática e Ciências

Matemática

3

3

Ciências Naturais

1.5

1.5

 

Educação Artística e Tecnológica

Educação Visual

1

1

Educação Tecnológica

1

1

Educação Musical

1

1

 

Educação Física

1.5

1.5

Educação Moral e Religiosa (opcional)

0.5

0.5

Total

15 / 15.5

15 / 15.5

Educação para a Cidadania a)

0.5

0.5

Apoio ao Estudo b)

2.5

2.5

 

a) Oferta complementar

b) Frequência facultativa para os alunos, sendo obrigatória quando indicada pelo  Conselho de Turma e obtido o acordo do Encarregado de Educação

 

Escolas com 3º Ciclo:

Mem Ramires; Dr. Ginestal Machado

 

Disciplinas

Carga Horária Semanal (blocos)

7.º ano

8.º ano

9.º ano

Português

2.5

2.5

2.5

 

Línguas Estrangeiras

LE I - Inglês

1.5

1

1.5

LE II - Francês ou Espanhol

1.5

1.5

1

 

Matemática

2.5

2.5

2.5

 

Ciências Físicas e Naturais

Ciências Naturais

1.5

1.5

1.5

Físico-Química

1.5

1.5

1.5

 

Ciências Humanas e Sociais

História

1

1.5

1.5

Geografia

1.5

1

1.5

 

Educação Visual

1

1

1.5

TIC / Educação Tecnológica

1

1

-

Educação Física

1.5

1.5

1.5

Educação Moral e Religiosa Opcional

0.5

0.5

0.5

Total

17 / 17.5

16.5 / 17

16.5 / 17

Educação para a Cidadania a)

0.5

0.5

0.5

 

a) Oferta complementar

 

Consultar: 

DRE - Ensino Básico

Plano de Estudos e Desenvolvimento do Currículo (AEDGM)

Planificação dos Conteúdos e Critérios de Avaliação (AEDGM)

 

Decreto-Lei nº 139/2012 - Aplicação: Ano letivo de 2012-2013: Princípios orientadores da organização e da gestão dos currículos dos ensinos básico e secundário, da avaliação dos conhecimentos a adquirir e das capacidades a desenvolver pelos alunos e do processo de desenvolvimento do currículo dos ensinos básico e secundário - Alteração: Decreto-Lei n.º 91/2013    Despacho Normativo n.º 17-A/2015

Educação Pré-Escolar

 

Jardins de Infância: Pereiro - Sacapeito

Educação Pré-Escolar - Áreas de Conteúdo  

     Carga Horária Semanal (horas)

·Formação Pessoal e Social

 

25

·Expressão e Comunicação

·Expressões - Motora, Dramática, Plástica, Musical

·Linguagem Oral e Abordagem à Escrita

·Matemática

·Conhecimento do Mundo

 

 

 

 

 

 

 

Atividades de Animação e Apoio à Família - As atividades desta Componente, integram todos os períodos que estejam além das vinte e cinco horas letivas semanais e que, de acordo com as orientações normativas, tenham sido definidas com os Encarregados de Educação no início do ano letivo, tais como a entrada, o almoço e o período das Atividades de Animação e Apoio à Família.

Plano de Estudos e Desenvolvimento do Currículo

O Despacho n.º 9625-B/2013, de 15 de julho define as normas a observar no período de funcionamento dos estabelecimentos de educação e ensino público nos quais funcionem a educação pré-escolar e o 1.º ciclo do ensino básico, bem como na oferta das atividades de animação e de apoio à família (AAAF), da componente de apoio à família (CAF) e das atividades de enriquecimento curricular (AEC).